sexta-feira, 15 de janeiro de 2021
Austin atribui o rating ‘brBBB-(sf)’ para a 1ª Série da 1ª Emissão de CRIs da Leads - risco Terras Empreendimentos; perspectiva estável
A Austin Rating informa que, no dia 11 de janeiro de 2021, atribuiu o rating de crédito de longo prazo ‘brBBB-(sf)’ para a 1ª Série da 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários da Leads Cia. Securitizadora (Leads / Securitizadora). A classificação possui perspectiva estável. A Terras Empreendimentos Imobiliários SPE 04 Ltda. (Terras Empreendimentos/ Devedora) emitiu, em favor da Domus Companhia Hipotecária (Domus), duas Cédulas de Crédito Bancário (CCBs/ Financiamento Imobiliário) que foram direcionadas, a princípio, para o desenvolvimento do empreendimento Solar dos Lagos Fase II (Solar dos Lagos/ Empreendimento) e, posteriormente, para investir em melhorias no empreendimento e estratégias de marketing. Portanto, as CCBs constituem obrigação financeira da Terras Empreendimentos para com a Domus (Créditos Imobiliários CCBs). Sendo assim, os CRIs são lastreados em 16 Cédulas de Crédito Imobiliário (CCIs) que representam a totalidade dos Créditos Imobiliários, decorrentes das CCBs. A Terras Empreendimentos é uma Sociedade com o Propósito Específico (SPE) de desenvolver o empreendimento Solar dos Lagos Fase II que foi idealizado pela Realty Properties Ltda. O Empreendimento, que está localizado no município de Bonito-MS, teve o TVO emitido em fev/16 e as vendas tiveram início no mês seguinte. São 271 lotes, ocupando uma área de 208,1 mil m², com valor médio de R$ 238,6 mil, segundo avaliação realizada em dez/19, perfazendo um valor geral de vendas (VGV) potencial de R$ 64,7 milhões. É importante ressaltar que o Solar dos Lagos Fase II e a presente emissão não possuem qualquer vínculo com a Fase I de Loteamentos. Conforme definido no Termo de Securitização (TS), a Emissão, inicialmente, contemplava 36 CRIs com valor nominal unitário de R$ 500,0 mil, cada, perfazendo um principal total de R$ 18,0 milhões. Entretanto, em mai/20, foi formalizado o cancelamento de 9 dos Certificados de Recebíveis Imobiliários, ou seja, atualmente a emissão conta com 27 CRIs, totalizando R$ R$ 13,5 milhões. Os CRIs foram emitidos em Série Única, sendo que a emissão ocorreu em dez/17 e, além disso, são remunerados à taxa de 8,0% ao ano e corrigidos pelo IPCA/IBGE. O pagamento dos CRIs será efetivado na data de vencimento final desta emissão, previsto para dez/23. Entretanto, ocorrerão amortizações extraordinárias trimestrais com o valor excedente ao Fundo de Reserva que estiver na Conta Centralizadora.