terça-feira, 13 de outubro de 2020
Austin atribui o rating ‘brBBB+(sf)’ para a 226ª Série da 1ª Emissão de CRIs da True Securitizadora, com risco Vitacon; perspectiva estável
A Austin Rating informa que, no dia 07 de outubro de 2020, atribuiu o ratings de crédito ‘brBBB+(sf)’ para a 226ª Série da 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs/ Emissão) da True Securitizadora S/A (True Securitizadora/ Emissora), com lastro em uma Cédula de Crédito Imobiliário (CCI) representativa dos créditos imobiliários decorrentes da 6ª Emissão Privada de Debêntures Simples, não Conversíveis em Ações (Debêntures), emitidas pela Vitacon Participações S/A (Vitacon/Grupo Vitacon/Devedora) em favor da True Securitizadora. A classificação possui perspectiva estável. Os CRIs da 226ª Séries foram emitidos em 20 de setembro de 2019, perfazendo um valor total de R$ 65,0 milhões, com prazo de 144 meses até o vencimento final, previsto para set/31. Os CRIs são remunerados pela variação acumulada da taxa DI, acrescida de spread (sobretaxa) de 3,0% ao ano. A estrutura prevê 12 meses de carência para o início do pagamento do principal, realizados mensalmente, enquanto os juros remuneratórios são pagos mensalmente desde o início da emissão. Note-se que estão previstas, ainda, amortizações extraordinárias contínuas de todo o fluxo remanescente após o cumprimento das obrigações financeiras ordinárias previstas nos instrumentos (Amortização Extraordinária Obrigatória) a partir do 13º mês, contados da data da Emissão. Os CRIs estão lastreados em uma Cédula de Crédito Imobiliário (CCI), que, por sua vez, representa todos os direitos, tais como principal, atualização, juros e garantias (Créditos Imobiliários), relativos a Escritura Particular da 6ª Emissão Privada de Debêntures Simples, não Conversível em Ações (Debêntures) da Vitacon Participações S/A (Vitacon/ Grupo Vitacon/ Devedora) em favor da True Securitizadora. As Debêntures possuem características similares às dos CRIs, inclusive as garantias, que foram transferidas em benefício da Emissão. Foram emitidas 650 Debêntures, equivalentes a um montante de R$ 65,0 milhões. No entanto, em linha com o que é admitido houve subscrição parcial de R$ e será admitida a subscrição parcial, observada a integralização mínima de 400 Debêntures, R$ 40,0 milhões. O saldo da emissão em out;2020 era de R$ 48,5 milhões.