quarta-feira, 2 de setembro de 2020
Austin atribui ratings para as Cotas Seniores (1ª Série), Subordinadas Mezanino I, II, III, IV e V e Subordinadas Júnior do Amazonas Energia FIDC; perspectiva negativa
A Austin Rating informa que, no dia 31 de agosto de 2020, atribuiu o rating de crédito ‘brAA-(sf)’ para a 1ª Série de Cotas Seniores do Amazonas Energia Créditos CCC Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (Amazonas Energia FIDC / Fundo). Na mesma oportunidade, foram atribuídos os ratings ‘brA-(sf)’, ‘brBBB+(sf)’, ‘brBBB(sf)’ ‘brBBB-(sf)’ e ‘brBB+(sf)’, respectivamente, para as Cotas Subordinadas Mezanino I, II, III, IV e V; e, ainda, o rating de crédito ‘brBB-(sf)’ para as Cotas Subordinadas Júnior do Fundo. Todas essas classificações possuem perspectiva negativa. As Cotas do Amazonas Energia FIDC haviam recebido ratings preliminares em mar/20. Em relação àquelas classificações, os ratings ora atribuídos estão um notch abaixo para cada série / classe, refletindo o acréscimo de risco oriundo dos efeitos da crise econômica gerada pela epidemia de COVID-19, a qual implicou drástica redução do consumo de energia elétrica, causando deterioração significativa da situação financeira das distribuidoras de energia, o que, por sua vez, colocou o arranjo de contas setoriais, gerenciado pela (CCEE / Gestora RGR), em um cenário de stress. Importante ressaltar, entretanto, que o Termo de Compromisso Firmado Entre CCEE e Amazonas Distribuidora para Repasse de Recursos da RGR (Termo de Compromisso/TC), celebrado em mar/19, lastro da presente operação de securitização, não apresentou ou deverá apresentar alterações devido à situação de crise setorial, tendo em vista as medidas implementadas até o presente momento pelos agentes setoriais, bancos públicos e outros players do segmento, por meio, por exemplo, da estruturação da chamada Conta-Covid, destinada a socorrer as distribuidoras. As atribuições das classificações finais também levaram em conta o enquadramento do Fundo aos parâmetros definidos em Regulamento e sua performance desde o início de suas atividades, em mar/20, até o encerramento de jun/20. Nesse período, o Amazonas Energia FIDC apresentou subordinação total acima do volume mínimo exigido, com média de 63,8% do PL, atingindo, no mês de jun/20, 67,3%. A participação média de Direitos Creditórios sobre o PL foi de 100,1%, acima do mínimo exigido, e os benchmarks das Cotas Seniores e Subordinadas Mezanino foram alcançados em todos os meses.