quinta-feira, 20 de agosto de 2020
Austin rebaixa, de ‘brBBB(sf)’ para ‘brBBB-(sf)’, o rating da Série 2010-169 da 1ª Emissão de CRIs da Brazilian Securities – Risco Pulverizado; perspectiva negativa
A Austin Rating informa que, no dia 18 de agosto de 2020, rebaixou, de ‘brBBB(sf)’ para ‘brBBB-(sf)’, o rating de crédito dos Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs/Emissão) da Série 2010-169, Série Sênior, da 1ª Emissão da Brazilian Securities Companhia de Securitização (Brazilian Securities/ Emissora). A perspectiva negativa foi mantida. A Emissão baseou-se, originalmente, no valor presente dos fluxos de caixa de 68 contratos de financiamento imobiliário (Contratos Imobiliários), perfazendo o montante de R$ 11.005.089,33, na data da emissão (13 de julho de 2010). Desde essa data, foram quitados 52 contratos. Em razão disso, atualmente a carteira lastro é representada por 16 contratos, perfazendo, no período base jul/20, o saldo devedor de R$ 3.035.593,06. Das 16 Cédulas de Crédito Imobiliário (CCIs) representativas de cada contrato, 15 foram emitidas pela Brazilian Mortgages Companhia Hipotecária (Brazilian Mortgages). As CCIs são representativas de créditos imobiliários (Créditos Imobiliários) firmados entre as originadoras e compradores pessoas físicas. Os contratos vigentes têm como objetos imóveis que pertencem a diversos empreendimentos localizados no Distrito Federal (1) e nos estados de São Paulo (3), Rio Grande do Sul (2), Bahia (2), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (2), Sergipe (2), Paraná e Pernambuco. A operação objeto da classificação é composta de 33 (trinta e três) unidades de CRIs Seniores, os quais tinham, em jul/20, valor nominal unitário de R$ 53.500,73, perfazendo R$ 1.765.524,07, o equivalente a 24,1% da emissão global atualizada (Emissão Global), a qual conta adicionalmente com 03 (três) unidades de CRIs Júnior, com valor unitário, em jul/20, de R$ 1.857.222,41, perfazendo um total de R$ 5.571.667,24. Os CRIs têm prazo remanescente de 240 meses, com vencimento final programado para 13 de junho de 2040. Os certificados são corrigidos mensalmente pelo IGP-M/FGV. A Série Sênior (2010-169/CRIs Seniores) faz jus a uma remuneração de 8,8930% ao ano, sendo realizados pagamentos mensais e sucessivos de principal e juros desde 13 de setembro de 2010. A Série Júnior (2010-170/CRIs Subordinados/CRIs Júnior) remunera à taxa de juros de 31,3219% ao ano. Nos períodos entre jan/18 e abr/20, o pagamento de principal e juros dessa série esteve suspenso em razão da Emissão Global ter entrado em regime de pagamento sequencial (exclusividade de pagamento aos CRIs Seniores), voltando a ocorrer nos meses de mai/20, jun/20 e jul/20.