ESCALA DE RATING - BANCOS
Download PDF
Escala Nacional de Longo Prazo
Em suas classificações de risco de crédito, a Austin Rating utiliza uma escala nacional, identificada pelo prefixo “br”, cujas notas são indicativas do risco comparativamente a outros emissores domésticos. Desse modo, cabe alertar que os ratings nacionais emitidos pela agência não podem ser comparados com classificações de outros países. No caso do Rating de Bancos, as letras indicam opiniões atualizadas, de longo prazo, sobre o grau de solidez financeira da instituição, no Brasil, de acordo com o quadro apresentado abaixo.
brAAA O banco apresenta solidez financeira intrínseca excepcional. Normalmente trata-se de grandes instituições dotadas de negócios seguro e valorizado, excelente situação financeira atual e histórica. O ambiente empresarial e setorial pode variar sem , contudo, afetar as condições intrínsecas de funcionamento da instituição. O risco é quase nulo.
brAA O banco apresenta solidez financeira intrínseca excelente. São instituições importantes dotadas de negócio seguro e valorizado, boa situação financeira atual e histórica. O ambiente empresarial e setorial pode variar sem , contudo, afetar as condições intrínsecas de funcionamento da instituição. O risco é irrisório.
brA O banco apresenta solidez financeira intrínseca boa. São instituições importantes dotadas de negócio seguro e valorizado, boa situação financeira atual e histórica. O ambiente empresarial e setorial pode causar-lhes variações mais acentuadas do que nas categorias anteriores sem, contudo, pôr em risco as condições intrínsecas de funcionamento da instituição. O risco é muito baixo.
brBBB O banco apresenta solidez financeira intrínseca adequada. Normalmente são instituições com ativos dotados de cobertura. Apresentam situação financeira razoável e estável. O ambiente empresarial e setorial pode causar-lhes uma variação mais acentuada do que nas categorias anteriores. Apresentam algum risco em suas condições intrínsecas de funcionamento. O risco é baixo.
brBB O banco apresenta solidez financeira intrínseca regular. Apresenta parâmetros de proteção adequados mas vulneráveis às condições econômicas gerais e setoriais, que podem afetar suas condições intrínsecas de funcionamento. O risco é médio.
brB O banco apresenta solidez financeira intrínseca regular. Apresenta parâmetros de proteção adequados, porém possuem uma alta vulnerabilidade às condições econômicas gerais e setoriais que podem afetar suas condições intrínsecas de funcionamento. O risco é médio.
brCCC O banco apresenta baixa solidez financeira, exigindo eventual assistência externa. Apresentam alta vulnerabilidade às condições econômicas gerais e setoriais que podem afetar suas condições intrínsecas de funcionamento. O risco é alto.
brCC O banco apresenta péssima solidez financeira, exigindo eventual assistência externa. Apresenta altíssima vulnerabilidade às condições econômicas gerais e setoriais que podem afetar suas condições intrínsecas de funcionamento. O risco é muito alto.
brC O banco apresenta péssima solidez financeira, exigindo eventual assistência externa. Tais instituições estão limitadas por um ou mais dos seguintes elementos: negócio de questionável valor; condições financeiras deficientes e um ambiente empresarial altamente desfavorável. A instituição já apresenta sinais de default. O risco é altíssimo
A escala de rating de crédito de longo prazo prevê a utilização dos diferenciadores + (mais) e – (menos) entre as categorias AA e B. Estes diferenciadores servem para identificar uma melhor ou pior posição dentro destas categorias de rating. A Austin Rating adota, ainda, os sufixos “(p)”, para diferenciar classificações atribuídas em caráter preliminar, e (pi) para identificar ratings baseados exclusivamente em informações públicas.